O que é a lista Top 10 de Segurança para APIs do OWASP?

O Open Web Application Security Project (OWASP) elabora uma lista dos maiores riscos de segurança para as interfaces de programação de aplicativos (APIs).

Objetivos de aprendizado

Após ler este artigo, você será capaz de:

  • Resumir a lista Top 10 de Segurança para APIs do OWASP
  • Comparar essa lista com a Top 10 do OWASP

Copiar o link do artigo

O que é a lista Top 10 de Segurança para APIs do OWASP?

O Open Web Application Security Project (OWASP) é uma organização sem fins lucrativos cujo objetivo é promover segurança de aplicativos web. O OWASP oferece muitos recursos gratuitos para qualquer pessoa que queira construir um aplicativo web seguro.

Um de seus recursos mais amplamente referenciados é o Top 10 do OWASP, que lista as 10 maiores preocupações de segurança para aplicativos web.

O OWASP também mantém uma lista separada e semelhante para interfaces de programação de aplicativos (APIs), que são a base essencial para a maioria dos aplicativos web. Esta lista é a Top 10 de segurança para APIs do OWASP.

Desde de 2019*, o Top 10 de segurança para APIs do OWASP inclui:

  1. Falha de autorização em nível de objeto: refere-se à manipulação de identificadores de objeto em uma solicitação para obter acesso não autorizado a dados sensíveis. Os invasores acessam objetos (dados) aos quais não deveriam ter acesso, apenas alterando os identificadores.
  2. Falha de autenticação de usuário: se a autenticação for implementada incorretamente, os invasores poderão se passar por usuários da API, permitindo que eles acessem dados confidenciais.
  3. Exposição de dados excessiva: muitas APIs erram ao expor dados e contam com o usuário da API para filtrar os dados corretamente. Isso pode permitir que pessoas não autorizadas visualizem os dados.
  4. Falta de recursos e limitação de taxa: por padrão, muitas APIs não limitam o número ou o tamanho das solicitações que podem receber em um determinado momento. Isso as deixa abertas a ataques de negação de serviço (DoS).
  5. Falha de autorização de nível de função: esse risco tem a ver com autorização. Os usuários da API podem ser autorizados a fazer muito, levando à exposição de dados.
  6. Atribuição em massa: a API aplica automaticamente as entradas do usuário a várias propriedades. Um invasor pode usar essa vulnerabilidade para, por exemplo, se tornar um administrador enquanto atualiza alguma outra propriedade inócua de seu perfil de usuário.
  7. Configuração incorreta de segurança: isso abrange uma variedade de erros na configuração da API, incluindo cabeçalhos HTTP mal configurados, métodos HTTP desnecessários e o que o OWASP chama de "mensagens de erro detalhadas contendo informações sensíveis".
  8. Injeção: em um ataque de injeção, o invasor envia comandos especializados para a API que a enganam para revelar dados ou executar alguma outra ação inesperada. Saiba mais sobre injeção de SQL.
  9. Gerenciamento inadequado de ativos: Isto ocorre quando não há rastreamento das APIs atuais em produção e das que não estão mais sendo usadas, levando a APIs de sombra. As APIs são vulneráveis a este risco porque tendem a disponibilizar muitos endpoints.
  10. Registro e monitoramento insuficientes: o OWASP observa que estudos mostram que normalmente são necessários mais de 200 dias para se detectar uma violação. O registro detalhado de eventos e o monitoramento próximo podem permitir que os desenvolvedores de APIs detectem e parem as violações muito mais cedo.

*Até dezembro de 2021, a lista não tinha sido atualizada desde 2019.

Para ler mais sobre esses 10 riscos de segurança, consulte a página oficial do OWASP.

Há algum cruzamento entre a lista dos Top 10 do OWASP (lista completa aqui) e a lista Top 10 de segurança para APIs do OWASP. Por exemplo, injeção, falha de autenticação e registro e monitoramento insuficientes aparecem em ambas. No entanto, as APIs apresentam riscos ligeiramente diferentes em comparação com os aplicativos web. Os desenvolvedores devem levar ambas as listas em consideração.

Como o Cloudflare API Shield ajuda a combater esses 10 riscos de segurança?

O API Shield da Cloudflare usa defesas de APIs em camadas para proteger contra uma variedade de ataques direcionados a APIs. Entre os recursos incluídos estão prevenção de perda de dados (neutraliza os riscos nº 1 e 3), TLS mútuo (risco nº 2) e limitação de taxa (risco nº 4). Veja a lista completa de recursos na página do API Shield da Cloudflare.

Para saber mais sobre segurança para APIs, leia O que é segurança para APIs?