Valdosta Amateur Radio Club

Conectando uma comunidade

Iniciado em 1927, o Valdosta Amateur Radio Club (VARC) é uma organização sem fins lucrativos de entusiastas de rádio amador com sede em Valdosta, Geórgia. O clube promove o uso do rádio amador como meio de preparação para emergências, comunicação e serviço público; fornece suporte aos seus mais de 60 membros; e se envolve com a comunidade local por meio de eventos, aulas de licenciamento e testes de operador de rádio. O grupo atende o sul da Geórgia e o norte da Flórida com comunicação crítica durante emergências, incluindo clima extremo.

Bobby Lacey, vice-presidente de operações e Michael Hancock, vice-presidente de operações técnicas, trabalham com outros membros para garantir que a infraestrutura de comunicação do VARC permaneça operacional e confiável. O clube mantém várias estações repetidoras que permitem a comunicação local, regional, na Geórgia e globalmente, cada uma se conecta a outras estações em uma rede para permitir comunicações de rádio de longo alcance.

A equipe também é responsável pela operação da rede de IP de micro-ondas regional, que fornece comunicação de dados em alta velocidade entre repetidores e vários locais estratégicos, como hospitais regionais, centros de gerenciamento de emergências e o aeroporto regional local; isso envolve a solução de problemas de rede e a implementação das atualizações necessárias.

Prontidão para tempestades

Um dos principais focos do clube é sua extensa rede de câmeras meteorológicas; ela fornece vídeo e imagens em tempo real das condições climáticas locais por meio de câmeras estrategicamente localizadas em toda a área de Valdosta. A rede é compreensivelmente um recurso valioso para as equipes do Serviço de Emergência de Rádio Amador (ARES) durante a temporada de tornados e furacões, pois permite que eles monitorem as condições e rastreiem eventos climáticos severos.

Os usuários finais acessam o feed de vídeos ao vivo e as imagens por meio do site do clube e do aplicativo para dispositivos móveis; ter os dados facilmente acessíveis ajuda a garantir uma resposta rápida. De acordo com Lacey, “a rede de câmeras meteorológicas do VARC é um ótimo exemplo de como os operadores de rádio amador podem usar a tecnologia para aprimorar sua capacidade de fornecer serviços públicos valiosos em tempos de emergência.”

Resistência a ataques cibernéticos

Como o site desempenha um papel essencial na comunicação em tempo real durante condições meteorológicas extremas, as prioridades do VARC incluem manter o site atualizado e seguro. Infelizmente, o site tem sido alvo de ataques implacáveis de entidades nacionais e estrangeiras. Alguns ataques DDoS foram tão graves que deixaram o site off-line.

Lacey observa que esses ataques anteriores causaram inconveniência e frustração significativas para os membros do clube, que dependem do site para comunicações críticas e atualizações. “Operadores de rádio amadores podem não considerar seu site um alvo de alto valor, mas sem medidas de segurança adequadas, seu site ainda é vulnerável a ataques”, diz ele.

Aumentar a segurança e o desempenho do site

Como parte de sua estratégia para mitigar ataques, o VARC ingressou no Projeto Galileo em janeiro de 2022 e passou a usar uma ampla variedade de ferramentas da Cloudflare. Eles também têm realizado monitoramento de rede regular para evitar incidentes. “Desde que o VARC começou a usar os serviços da Cloudflare, experimentamos uma melhoria significativa na confiabilidade e segurança do nosso site”, diz Lacey.

Depois de ingressar no Projeto Galileo, o VARC também implantou:

  • Recursos de otimização de desempenho, como com a CDN da Cloudflare, para reduzir os tempos de carregamento e de inatividade do site. Ambos ajudam a melhorar a experiência do usuário e encorajar visitantes a voltar.
  • Mitigação de DDoS para mitigar ataques e manter o site on-line.
  • Criptografia SSL para ajudar a proteger a privacidade dos membros, cumprir os regulamentos e evitar possíveis consequências legais e danos à reputação.
  • O Firewall de Aplicativos Web (WAF) e o Bot Management para proteção contra ataques.

Lacey observa, “A proteção da Cloudflare é essencial para qualquer site, incluindo o site do VARC, para garantir sua segurança, desempenho e conformidade com os regulamentos.”

Comece a usar o Zero Trust

O VARC foi um dos primeiros a adotar as ferramentas Zero Trust disponíveis através do Projeto Galileo, e eles atualizaram sua segurança de rede em parte para proteger sua rede regional de câmeras ambientais, que é usada pelas equipes ARES e pela comunidade. Para os usuários finais, a atualização foi perfeita devido à integração com a plataforma de autenticação existente do Microsoft Azure Active Directory do VARC.

Usando o pacote Zero Trust, a equipe do VARC é capaz de fornecer acesso seguro à rede de câmeras para usuários autorizados enquanto bloqueia tentativas de acesso não autorizado. Lacey comenta: “Isso nos ajudou a manter a confidencialidade, integridade e disponibilidade de nossos dados de rede de câmeras, garantindo que nossas equipes ARES, organizações de notícias e o público em geral tenham acesso a imagens e vídeos críticos em tempo real durante momentos de emergência.”

Em todas as ferramentas da Cloudflare que o VARC usa, alguns resultados iniciais incluem a mitigação de uma média de 3.000 ataques maliciosos por mês e o aumento da confiabilidade do site em 300%. Lacey espera aprofundar o potencial do Zero Trust e os benefícios para a organização, inclusive aprendendo como os outros estão protegendo suas redes.

Lacey conclui: “No geral, o Cloudflare Zero Trust tem sido um recurso valioso para aumentar a segurança e a confiabilidade de nossa rede regional de câmeras ambientais.”

Valdosta Amateur Radio Club
Em parceria com
    Produtos relacionados

      Operadores de rádio amadores podem não considerar seu site um alvo de alto valor, mas sem medidas de segurança adequadas, seu site ainda é vulnerável a ataques.

      Bobby Lacey
      Vice-presidente de operações

      No geral, o Cloudflare Zero Trust tem sido um recurso valioso para aumentar a segurança e a confiabilidade de nossa rede regional de câmeras ambientais.

      Bobby Lacey
      Vice-presidente de operações