theNet by CLOUDFLARE

Como proteger o ecossistema do setor de saúde

5 estratégias para manter a resiliência cibernética do setor de saúde

Os sistemas de saúde estão sob ataque constante

Independentemente da resistência desenvolvida por criminosos cibernéticos, essas cinco estratégias básicas de segurança cibernética mantêm a equipe, a administração e as operações do hospital ciberneticamente resilientes.

O setor de saúde requer uma inovação contínua para ajudar os profissionais a obter os melhores desfechos médicos para seus pacientes.

Não resta dúvida de que o fluxo de dados médicos e operacionais é crucial para uma prestação de serviços de saúde eficiente, mas, por outro lado, coloca em destaque preocupações relevantes de segurança e privacidade. Com o aumento dos crimes cibernéticos, tornou-se fundamental implementar medidas reforçadas para proteger a segurança e a privacidade dos dados.

Os incidentes cibernéticos têm se provado dispendiosos, especialmente no setor de saúde, em que régias recompensas podem ser obtidas com a obtenção de dados de pacientes para uso em roubos de identidade, fraudes financeiras ou ransomware. Somente em 2023, mais de 100 milhões de pessoas foram afetadas por ataques cibernéticos no setor de saúde.


Como proteger o ecossistema do setor de saúde

Os sistemas de saúde abrangem várias partes interessadas, como prestadores de serviços de saúde, seguradoras, empresas farmacêuticas e fornecedores terceirizados. Cada entidade requer acesso aos dados confidenciais de pacientes, o que aumenta a probabilidade de ameaças internas e violações de dados acidentais causadas por erro humano ou autorizações inadequadas.

Embora tenham simplificado o acesso, o compartilhamento e o armazenamento de dados, os prontuários eletrônicos, a telemedicina e outros sistemas digitais também introduziram novos riscos de ataques cibernéticos e violação de dados. A contínua inovação em IA e tecnologias de dados só faz aumentar a frequência e a sofisticação dos riscos cibernéticos nos setores de saúde regionais. Com a introdução de mais pontos de contato digitais, os agentes mal-intencionados obtêm mais caminhos para lançar seus ataques.

Quando dispositivos médicos ficam vulneráveis a ataques cibernéticos, a segurança do paciente fica comprometida. É fundamental que as organizações do setor de saúde adotem uma abordagem holística e proativa com relação à segurança cibernética para proteger dados pessoais e médicos confidenciais, garantir a contínua disponibilidade do setor de saúde sem risco de interrupções e proteger os pacientes contra crimes cibernéticos. Como fazer isso? Aqui estão 5 estratégias cruciais de segurança cibernética que as organizações de saúde devem pensar em implementar:

  1. Estrutura Zero Trust: o Zero Trust verifica todos os usuários e dispositivos, independentemente da localização, implementando um controle rigoroso para reduzir o acesso não autorizado e aumentar a segurança.

  2. Segurança de rede e de endpoints: a implementação de medidas avançadas — como firewalls, sistemas de detecção de intrusão e arquitetura de rede segura — fortalece o ecossistema do setor de saúde contra ameaças cibernéticas, enquanto as soluções de proteção de endpoints, como software antivírus e criptografia, protegem contra malware, violações de dados e acesso não autorizado.

  3. Auditorias de segurança e testes de penetração regulares: as auditorias e testes frequentes identificam as vulnerabilidades, permitindo o fortalecimento proativo da infraestrutura de segurança e minimizando os riscos de violações de dados.

  4. Treinamento e conscientização de funcionários: educar os funcionários quanto às boas práticas de segurança cibernética, como interceptar e-mails de phishing e lidar com dados confidenciais de forma segura, é fundamental para a mitigação de riscos e a criação de uma cultura consciente da necessidade de segurança cibernética.

  5. Criptografia de dados e medidas de privacidade: a criptografia de dados em repouso e em trânsito protege as informações dos pacientes. Medidas de privacidade consistentes, incluindo controles de acesso e logs de auditoria, garantem a conformidade e mantêm a confiança do paciente.

A chave para o estabelecimento de boas práticas e padrões abrangendo todo o setor é uma colaboração consistente entre as partes interessadas do setor de saúde para lidar com os riscos, manter a segurança e a privacidade dos pacientes e garantir a disponibilidade sempre ativa dos serviços médicos. Um panorama de segurança em constante evolução e a crescente complexidade dos sistemas de saúde impõem desafios significativos. Porém, a adoção dessas estratégias irá aprimorar a postura de segurança cibernética de qualquer organização de saúde e mitigar os riscos.

A Cloudflare para a saúde fornece a funcionários e terceiros um acesso seguro a sistemas internos, além de proteger os dados dos pacientes e acelerar o desempenho.

Este artigo é parte de uma série sobre as tendências e os assuntos mais recentes que influenciam os tomadores de decisões de tecnologia hoje em dia.

Este artigo foi produzido originalmente para a CyberSec Asia



Principais conclusões

Após ler este artigo, você entenderá:

  • Como mais de 100 milhões de pessoas foram afetadas por ataques cibernéticos no setor de saúde no ano passado

  • 5 estratégias que sua organização pode implementar para manter a equipe, a administração e as operações de um hospital ciberneticamenteresilientes

  • A importância da colaboração entre as partes interessadas do atendimento médico


Recursos relacionados

Receba um resumo mensal das informações mais populares da internet.