SD-WAN X MPLS: vantagens e desvantagens da SD-WAN

Comutação de etiquetas multiprotocolo (MPLS) e redes de longa distância definidas por software (SD-WANs) são dois métodos para conectar filiais corporativas. As SD-WANs geralmente são mais baratas e flexíveis, mas a MPLS também oferece algumas vantagens.

Objetivos de aprendizado

Após ler este artigo, você será capaz de:

  • Comparar SD-WANs com rede MPLS
  • Explicar as diferenças entre os dois métodos em termos simples
  • Comparar SD-WANs com o modelo de rede como serviço (NaaS)

Copiar o link do artigo

Quais são as diferenças entre SD-WAN e MPLS?

A comutação de etiquetas multiprotocolo (MPLS) é um método comum para construir as conexões entre redes locais (LANs) que compõem redes de longa distância (WANs). Usando roteadores especializados, a MPLS envia pacotes ao longo de caminhos de rede predeterminados, aprimorando a maneira de funcionamento normal da internet. Esses caminhos de rede predeterminados podem ser usados como o tecido conjuntivo que compreende uma WAN e permitem que várias WANs virtuais coexistam em um backbone de rede compartilhado. No entanto, eles demoram um pouco para serem configurados, podem ser caros e exigem um serviço contratado de uma operadora ou empresa de telecomunicações.

Uma WAN definida por software (SD-WAN) é uma grande rede que conecta LANs usando software, não hardware. As SD-WANs não requerem nenhum equipamento especializado para roteamento. Elas são executados na internet comum, tornando-as mais baratos de implementar do que outros métodos de rede.

O modelo SD-WAN não exclui o uso de MPLS — a MPLS pode ser um dos métodos de rede usados em uma SD-WAN — mas, em comparação, as SD-WANs, em geral, são geralmente mais flexíveis e econômicas.

SD-WAN x MPLS: Uma analogia do mundo real

Para entender as diferenças entre conexões definidas por software e conexões MPLS, considere a diferença entre um serviço ferroviário e uma linha de ônibus de passageiros.

As ferrovias têm rotas especializadas configuradas através de trilhos de trem e apenas os trens que pertencem à ferrovia podem usar os trilhos. Como os trens permanecem nesses trilhos e muitas vezes não precisam parar até chegarem ao seu destino, o transporte ferroviário é bastante rápido e confiável.

No entanto, as ferrovias exigem um investimento inicial significativo para construir as rotas especializadas (os trilhos do trem) que os veículos exigem. Um aumento maciço de passageiros ou carga pode exceder a capacidade da ferrovia, porque apenas um certo número de trens pode usar os trilhos ao mesmo tempo. E se a ferrovia deseja adicionar mais rotas, precisa construir mais trilhos — o que exige obter licenças, negociar com os proprietários de terrenos e a construção de trilhos que é cara. Embora uma linha férrea possa ser direta, ela custa muito para der construída e não é muito flexível.

Por outro lado, uma linha de ônibus percorre uma enorme rede de estradas que também atendem muitos outros tipos de veículos. Os ônibus operados pela linha não precisam fazer sempre o mesmo trajeto até o destino; eles podem contornar áreas de tráfego intenso ou adicionar mais paradas conforme necessário. Transportar mais passageiros é fácil: a linha de ônibus pode simplesmente usar mais ônibus, já que não há um limite definido de quantos ônibus podem estar na estrada em um determinado momento.

Como o tráfego pode variar muito, o tempo de viagem de ônibus pode variar. E porque as estradas não foram construídas especificamente para atender às necessidades da linha de ônibus, as rotas são menos diretas do que as do serviço ferroviário. No entanto, se a linha quiser oferecer mais rotas, não precisa construir novas estradas; ela só precisa comprar mais ônibus e pode adicionar rotas em estradas preexistentes. A linha de ônibus é menos direta que a ferrovia, mas custa menos para ser operada e é mais flexível.

Assim como as ferrovias, as conexões MPLS são dedicadas apenas aos usuários dessas conexões. Elas são mais diretas e confiáveis do que a internet pública. No entanto, elas exigem a compra de hardware caro (semelhante à colocação de trilhos de trem) e suas rotas não podem mudar com muita facilidade. Enquanto isso, as SD-WANs são construídas em caminhos existentes (a internet pública) e podem facilmente aumentar suas rotas e o número de usuários atendidos, como a linha de ônibus.

Quais são alguns dos benefícios da SD-WAN em comparação com a MPLS?

  • As SD-WANs não dependem de hardware especializado. As MPLS requerem a configuração de roteadores especializados para encaminhar pacotes corretamente. As SD-WANs podem ser executadas usando qualquer hardware de rede.
  • As SD-WANs não têm limites de largura de banda inerentes. Como as conexões MPLS são mais ou menos definidas (a menos que sejam reconfiguradas), há um limite rígido sobre quanta capacidade pode ser provisionada em uma conexão MPLS de uma só vez . As conexões SD-WAN podem adicionar capacidade conforme necessário, combinando várias conexões e aproveitando a conectividade mais rápida disponível.
  • As SD-WANs são independentes do provedor de serviços. As MPLS exigem que as organizações usem a mesma operadora em todos os sites conectados por WAN porque as conexões MPLS precisam ser configuradas em roteadores físicos na rede adjacente. As conexões SD-WAN são executadas pela internet comum; qualquer provedor pode ser compatível com uma conexão SD-WAN.
  • O roteamento SD-WAN é mais flexível. A SD-WAN pode aproveitar várias opções de conectividade, incluindo conexões de internet de banda larga, linhas privadas e 5G. Ela pode direcionar o tráfego e o failover entre todas as opções de conectividade disponíveis. Os serviços de MPLS normalmente exigem conexões de linha privada dedicadas do provedor de serviços.
  • As SD-WANs se integram mais facilmente com a nuvem. Conectar-se à nuvem via MPLS é um serviço especializado oferecido por alguns provedores de serviços MPLS para alguns provedores de nuvem. Com a MPLS, a conexão com a nuvem requer a construção de uma rota direta para a infraestrutura desse provedor de nuvem.

Quais são das desvantagens da SD-WAN em comparação com a MPLS?

  • A MPLS oferece um controle mais granular sobre para onde os pacotes vão. Normalmente, os pacotes de dados na internet seguem rotas diferentes dependendo de como os roteadores no caminho estão encaminhando os pacotes naquele momento — mas as rotas MPLS são atualizadas apenas manualmente. Os pacotes MPLS nunca se desviam da rota definida, pois sempre são encaminhados entre os mesmos roteadores e redes. Dependendo do método de roteamento usado, o tráfego de rede em uma SD-WAN provavelmente nem sempre seguirá a mesma rota e alguns pacotes podem ser perdidos em trânsito, como é o caso da maioria do tráfego da internet.
  • A MPLS às vezes é mais confiável. O tráfego MPLS geralmente recebe uma prioridade mais alta sobre as redes de backbone do provedor de serviços em relação ao tráfego da internet. Os serviços MPLS geralmente incluem garantias de qualidade de serviço (QoS). A SD-WAN aproveita os serviços de internet de melhor esforço e pode sofrer perda ocasional de pacotes. No entanto, a maioria dos serviços SD-WAN compensam isso direcionando o tráfego de forma inteligente para longe de conexões com perdas.
  • A MPLS é melhor para aplicativos em tempo real. A MPLS geralmente inclui várias classes de serviço que são preservadas em toda a WAN. Isso torna mais fácil garantir que os aplicativos em tempo real tenham uma experiência melhor na WAN.

Como a SD-WAN se compara ao modelo de rede como serviço (NaaS)?

A rede como serviço (NaaS) é um modelo de serviço em nuvem no qual as organizações alugam serviços de rede de um provedor de nuvem em vez de configurar suas próprias redes. Os usuários se conectam aos seus aplicativos diretamente por meio de uma rede virtual e o fazem por meio de qualquer conexão com a internet.

Para saber mais sobre a NaaS e suas vantagens e desvantagens, consulte O que é rede como serviço (NaaS)? ou, visite a página do produto Magic WAN da Cloudflare .