O que é balanceamento de carga global de servidores (GSLB)?

O balanceamento de carga global de servidores (GSLB) é um método de distribuição do tráfego da internet para uma rede de servidores em todo o mundo, criando uma experiência do usuário mais rápida e confiável.

Objetivos de aprendizado

Após ler este artigo, você será capaz de:

  • Defina balanceamento de carga global de servidores (GSLB)
  • Descreva como o GSLB pode melhorar a confiabilidade e o desempenho

Copiar o link do artigo

O que é GSLB?

O balanceamento de carga global de servidores ou GSLB é a prática de distribuir o tráfego da Internet por um grande número de servidores conectados espalhados pelo mundo. Os benefícios do GSLB incluem maior confiabilidade e reduções da latência .

Imagine uma loja que vende sapatos pelo correio para clientes em todo o mundo. Se essa loja de calçados operar a partir de um único local, levará muito tempo para que clientes distantes enviem pedidos e recebam seus sapatos. Durante épocas de compras movimentadas, a loja pode ficar sobrecarregada com os pedidos e perder a capacidade de atender a todos os pedidos de seus clientes rapidamente.

Agora imagine que a loja de sapatos abra vários outros locais em todo o mundo. Isso significa que os clientes podem pedir sapatos em um local próximo, reduzindo o tempo de envio e a possibilidade de uma loja ficar sobrecarregada com pedidos. É exatamente isso que o GSLB faz para sites e serviços, o que o torna uma das soluções de balanceamento de carga mais populares para empresas com uma base de usuários global.

O que é Balanceamento de Carga?

Balanceamento de carga é a prática de distribuir o tráfego entre dois ou mais servidores. Algumas técnicas de balanceamento de carga utilizam uma estratégia 'burra' de balanceamento de carga, baseada na randomização da distribuição do tráfego. Por exemplo, o DNS round-robin, uma técnica de balanceamento de carga DNS randomizada, envia cada solicitação para um servidor diferente do último. Existem também técnicas "inteligentes" de balanceamento de carga que analisam dados a fim de decidir qual é o melhor servidor para lidar com uma solicitação. O roteamento Anycast, por exemplo, escolhe um servidor baseado, em parte, no tempo de viagem mais rápido entre o cliente e o servidor.

Como o GSLB reduz a latência?

Mesmo antes que um servidor de origem fique sobrecarregado e deixe de atender às solicitações, grandes quantidades de tráfego para aquele servidor ainda podem causar problemas de latência significativos. Um sistema GSLB pode distribuir esse tráfego por vários locais diferentes, garantindo que nenhum único local gerencie tantas solicitações a ponto de causar atrasos.

Além disso, o GSLB pode reduzir muito o tempo de viagem das solicitações e respostas entre usuários e servidores. Se um usuário estiver em Los Angeles e estiver usando um serviço web com um servidor de origem baseado em Paris, então tanto as solicitações quanto as respostas terão que percorrer uma distância muito longa, dividida em trechos de viagem menores chamados "saltos". Isso pode causar atrasos significativos no tempo de carregamento.

Usar o GSLB, um pool mundial de servidores, garante que cada usuário possa se conectar a um servidor que esteja geograficamente próximo a eles, minimizando os "saltos" e o tempo de viagem. No exemplo acima, se a empresa sediada em Paris estivesse utilizando o GSLB, o usuário de Los Angeles poderia conectar-se a um servidor a 160 km de sua localização, resultando em uma experiência do usuário muito mais rápida.

Como habilitar o GSLB

Uma das maneiras mais fáceis e econômicas de implementar o GSLB é por meio de uma rede de distribuição de conteúdo (CDN), como a CDN da Cloudflare. Um serviço de CDN global irá coletar os dados dos servidores de origem de seus clientes e armazená-los em cache em uma rede de servidores geograficamente distribuída, proporcionando uma distribuição rápida e confiável de conteúdo da internet para usuários ao redor do mundo.