Como um bot de internet é criado?

Saiba mais sobre os componentes básicos que formam um bot de internet.

Objetivos de aprendizado

Após ler este artigo, você será capaz de:

  • Compreender melhor o que é um bot e como ele funciona

Copiar o link do artigo

O que significa "bot"?

Um bot de internet é um programa de computador que é executado em uma rede. Os bots são programados para realizar automaticamente determinadas ações, como rastrear páginas web, conversar com usuários ou tentar invadir contas de usuários.

Ao contrário dos robôs de fabricação usados nas fábricas, ou dos "bots de batalha" construídos por aficionados da robótica, um bot, na realidade, é apenas algumas linhas de código com um banco de dados. Outra maneira de definir é: um bot de internet é um conjunto de instruções para computadores com muitas informações. A maioria dos bots tem um design bastante simples, mas alguns bots são mais complexos e usam inteligência artificial (IA) na tentativa de imitar o comportamento humano.

Escrever um bot é bastante fácil para a maioria dos desenvolvedores e, às vezes, até para não desenvolvedores. Este é um dos motivos porque os bots são tão difundidos na internet. Em alguns casos, nem é necessário escrever linhas de código reais para criar um bot – por exemplo, o Twitter fornece uma interface visual para os usuários criarem bots que tuitam, retuitam, curtem e executam outras ações na rede social.

Quais são os principais componentes de um bot de internet?

A arquitetura de um bot geralmente inclui o seguinte:

  • Lógica do aplicativo
  • Banco de dados
  • Integrações de APIs

A lógica do aplicativo é o código executável e legível por máquina que o desenvolvedor do bot escreve e um computador executa. O exemplo de código do chatbot acima se encaixa nessa categoria.

O banco de dados é a coleção de dados que o bot extrai para saber quais ações realizar. Um bot pode salvar informações adicionais em seu banco de dados, como quando um bot de raspagem da web baixa conteúdo de um site.

As APIs permitem que o bot use funcionalidades externas sem que o desenvolvedor precise escrevê-las. Tudo o que o desenvolvedor precisa fazer é adicionar os comandos corretos ao código e o bot chamará uma API conforme necessário.

(Uma API é uma maneira de incorporar funcionalidades de software complexas que outra pessoa já criou. Pense em uma API como uma forma de evitar "reinventar a roda" ao programar um aplicativo. Por exemplo, um chatbot pode usar a API de um aplicativo meteorológico para fornecer aos usuários informações detalhadas sobre o clima, se eles solicitarem. Dessa forma, o chatbot não precisa rastrear o clima em si – em vez disso, ele apenas chama a API do aplicativo meteorológico externo).

Ao contrário dos aplicativos com os quais os usuários estão mais acostumados a interagir , a maioria dos bots não tem uma interface de usuário. Isso ocorre porque os bots de internet geralmente interagem com páginas web, aplicativos e APIs, não com usuários (embora possam interagir com usuários por meio de chat, redes sociais e outros canais).

Como os sites e aplicativos podem lidar com o tráfego excessivo de bots?

Como os bots são relativamente simples de criar, eles são extremamente comuns na internet – cerca de metade de todo o tráfego da internet é de bots, tanto bots bons quanto bots ruins.

Alguns bots, como bots web crawler e chatbots, são essenciais para ajudar a internet a funcionar corretamente e permitir que os usuários encontrem as informações de que precisam. No entanto, o tráfego excessivo de bots pode sobrecarregar os servidores de origem de uma propriedade da web, e os bots maliciosos podem realizar uma variedade de ataques cibernéticos. Para evitar essas ocorrências, sites e aplicativos web podem usar arquivos robots.txt estrategicamente, implementar limitação de taxa e aproveitar soluções de gerenciamento de bots.

Quer se aprofundar no desenvolvimento de bots? Consulte essa postagem do blog sobre como escrever um chatbot sem servidor.